0

Cientistas da universidade sueca Chalmers University of Technology desenvolveram uma molécula capaz de armazenar energia solar para uso posterior. Cerca de um ano atrás, os cientistas responsável pelo projeto apresentaram uma molécula feita por carbono, hidrogênio e nitrogênio, com a propriedade única de quando atingida pela luz solar, se transformar em um isômero de alta energia. Um isômero é uma molécula com os mesmo átomos, mas ligados de forma diferente.

O isômero pode então ser armazenado para uso posterior, quando a energia for necessária, por exemplo, no inverno ou à noite. É em formato líquido e é adaptado para uso em um sistema de energia solar que os pesquisadores chamaram de MOST (Molecular Solar Thermal Energy Storage). Apenas um ano após a publicação do artigo original, o time foi capaz de fazer grandes avanços na tecnologia.

A energia no isômero pode ser armazenada por até 18 anos. Os pesquisadores desenvolveram também um catalisador para controlar a liberação da energia solar. O catalisador age como um filtro, em que o líquido passa, criando uma reação que aquece o líquido em 63 graus Celsius. Se o líquido tem uma temperatura de 20 graus Celsius quando é bombeado, ele sai no outro lado com uma temperatura de 83 graus Celsius. Ao mesmo tempo, ele retorna a molécula para o seu estado original, podendo ser reusado no sistema de aquecimento.

O grupo está satisfeito com as capacidades de armazenamento, mas acredita que mais energia pode ser armazenada. Kasper Moth-Poulsen, um dos pesquisadores acredita que o time poderá alcançar ao menos 110 graus Celsius de temperatura e acredita que a molécula estará disponível de forma comercial nos próximos 10 anos.

5 empregos que estão com os dias contados graças a IA e robôs

Previous article

[Guia de Smartphones] Os melhores smartphones até R$2.000

Next article

You may also like

Comments

Deixe uma resposta

More in Ciência