Milhões em risco de tráfico humano e escravidão por conta do aquecimento global

A crise do aquecimento global afeta não apenas as nações, mas também a própria sociedade, em maneiras até indiretamente relacionadas à catástrofe ambiental. É o que diz uma análise feita pelo International Institute for Environment and Development (IEED) e a Anti-Slavery International, publicada recentemente.

Milhões de pessoas forçadas à saírem de casa por causa de secas severas e ciclones poderosos, estão em risco não apenas com as consequências ambientes do aquecimento global, mas também com as consequências sociais. No norte de Gana, jovens homens e mulheres foram forçados a migrar para as cidades grandes. Muitas das mulheres começaram a trabalhar como carregadoras e estão em risco de tráfico, exploração sexual e débito forçado – uma forma de escravidão moderna em que os trabalhadores são ‘presos’ nos trabalhos e forçados a pagar um débito enorme.

Foto por YODA Adaman (via Unsplash)

Nos Sundarbans, na fronteira da Índia com Bangladesh, ciclones severos causaram enchentes nas nascentes, reduzindo a terra disponível para agricultura. Com os países apertando o cerco contra a imigração, pesquisadores descobriram que traficantes operam na região mirando homens e mulheres desesperadas para atravessar as fronteiras e encontrar emprego na Índia. Vítimas de tráfico humano são geralmente forçadas a trabalho pesado e prostituição.

O World Bank estima que em 2050, o aquecimento global causará redução na agricultura, falta de água e aumento da água do mar, forçando mais de 200 milhões de pessoas, em seis regiões diferentes, incluindo a África subsaariana, sul da Ásia e a América, a saírem das suas casas.

Ritu Bharadwaj, uma pesquisador da IEED disse: “O mundo não pode continuar a ignorar o trabalho forçado, escravidão humana e tráfico humano que estão sendo alimentados pelas mudanças climáticas. Resolver essas questões deve ser uma parte e parcela dos planos globais para lidar com as mudanças climáticas”.

Fonte: The Guardian

Imagem padrão
yeltsin

Receba atualizações em seu e-mail

Digite seu e-mail abaixo para se inscrever na minha lista de e-mails e ficar por dentro das novidades.

Deixar uma resposta